Conteúdo

Cuidados para viajar de ônibus com bebês e crianças

Cuidar de uma criança já é um desafio naturalmente. Estar atento às suas necessidades e ainda educá-la são tarefas que precisam ser executadas, praticamente, em tempo integral e nós sabemos o quão difícil pode ser para algumas pessoas. Se pensar em viajar de ônibus com crianças, então… O desafio se torna ainda maior.

Leia mais: O que levar para comer em viagens de ônibus?

Mas, saiba que existem maneiras de proporcionar um pouco mais de tranquilidade para você e para os pequenos durante a viagem para realizar o trajeto sem estresse. Hoje, vamos contar para você 5 informações que podem facilitar a viagem de ônibus com bebês e crianças para que você possa se tranquilizar e também viajar com mais segurança. Quer saber mais? Confira!

1. A partir de quanto tempo de vida, os bebês podem viajar? 

No geral, os pediatras recomendam que o bebê não saia de casa durante os primeiros 3 meses de vida. Isso porque é durante este período que são aplicadas as primeiras e também mais importantes vacinas do calendário de vacinação. 

2. No ônibus, crianças e bebês viajam na cadeirinha? 

Diferentemente dos carros, nos ônibus, as crianças não necessitam utilizar a cadeirinha de transporte durante o trajeto. Elas podem ser acomodadas no colo dos responsáveis e por este motivo, também não pagarão o valor da passagem. A regra é válida para crianças com, no máximo, 6 anos de idade completos. 

3. Quais documentos são necessários para o embarque? 

Crianças são proibidas de embarcar sem a companhia de um adulto responsável que tenha parentesco de até 3º grau (avós, tios e irmãos) e é necessário que o acompanhante apresente documentação comprobatória sobre a familiaridade. Crianças que têm entre 12 e 16 anos podem embarcar na companhia de pessoas que não sejam da família contanto que o responsável apresente uma autorização judicial dos tutores legais. 

As documentações necessárias para as crianças são: 

  • crianças de até 12 anos: certidão de nascimento, documento de identidade ou passaporte (original ou cópia autenticada em cartório); 
  • crianças a partir de 12 anos: documento de identidade com foto.

Leia mais: Qual é o limite de bagagem para levar no ônibus? 

4. Estejam seguros! 

Como já dissemos, as crianças maiores podem viajar no colo dos responsáveis, contudo, além de ser um pouco menos seguro, também acaba sendo mais cansativo e desconfortável tanto para o adulto, quanto para a criança. Existe a possibilidade de contatar a empresa de ônibus para verificar as especificações sobre a utilização de bebê conforto ou cadeirinha. Inclusive, carrinhos de bebê também podem ser transportados no bagageiro, sabia?! Não deixe de avaliar essas possibilidades!

Com bebês, a tarefa pode ser um pouco mais fácil, já que podem ser acomodados nos braços mais facilmente. Algumas pessoas preferem (e nós também recomendamos) utilizar cangurus ou sling para aliviar a tensão nos braços e evitar dores ou incômodos, além de permitir mais mobilidade. Nessas condições, o cinto de segurança deverá ficar afivelado somente no adulto e ele se encarregará de segurar com cuidado a sua criança. 

Outro ponto interessante sobre a segurança dos pequenos é quanto à supervisão. Em hipótese alguma os deixe sozinhos! Leve-os para onde quer que seja e esteja sempre junto com eles para evitar situações inesperadas ou acidentes. 

5. Atenção às necessidades dos pequeninos! 

Diferentemente dos adultos, mesmo que falem, as crianças não conseguem expressar suas vontades de maneira certeira. Então, é tarefa dos pais ou responsáveis estarem sempre atentos às suas necessidades para mantê-los o mais confortável possível e também calmos durante o trajeto. Oferecer água, alimentação e utilização do banheiro é essencial. Com bebês, esteja atento também às fraldas.  

Outro ponto importante é que, para as crianças, o trajeto pode ser um pouco mais entediante do que para os adultos e nem todas conseguem dormir no transporte. Então, vale a pena disponibilizar maneiras de entretenimento. Brinquedos pequenos, mordedores e vídeos, por exemplo, são ótimas alternativas. Além disso, você também pode aproveitar a viagem para ter um tempo de qualidade com a sua criança. Interaja com ela, brinque, converse… Temos a certeza de que, dessa forma, o trajeto será mais prazeroso e também mais rápido para você e para ela. 

Esperamos ter ajudado você a se sentir um pouco mais confiante sobre os cuidados necessários para viajar de ônibus com crianças e bebês. E que tal programar um passeio junto com eles? Não perca tempo e aproveite essa fase tão especial! Confira nossas opções de passagens e destinos clicando aqui.    

 

Perdi o ônibus, o que devo fazer?

Nossa rotina está cada vez mais atarefada e corrida, não é mesmo?! São tantos compromissos e responsabilidades que, por vezes, nem notamos a hora passar. No meio dessa turbulência toda, nenhum de nós está isento de passar por situações imprevistas e, às vezes, algumas situações acabam não ocorrendo da maneira conforme planejada e isso acaba implicando consequências em toda a sua rotina. 

Perder o ônibus faz parte dessas situações imprevistas e também indesejadas, mas que podem ocorrer com qualquer pessoa, mas nem todo mundo sabe o que pode ser feito para contornar o problema. Hoje, vamos conversar um pouco sobre quais são os procedimentos a serem adotados mediante a um fato como esse e quais são os seus direitos, enquanto viajante. Se você quiser saber um pouco mais sobre o que você pode fazer com a sua passagem, caso tenha perdido o ônibus, é só continuar a leitura, que nós podemos te ajudar! 

Tenho o direito de remarcar a minha passagem? 

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), através da Lei nº n.º 11.975/2009, é obrigatório que todas as passagens de ônibus possuam validade de até 1 ano, contado a partir da data de emissão do bilhete. Portanto, sim, você poderá remarcar a sua viagem sem maiores problemas, contanto que o destino permaneça inalterado. 

As viações podem cobrar para remarcar a minha viagem? 

O ideal é que você consiga informar à empresa com 3 horas de antecedência a sua ausência da viagem e, assim, consiga alterar a data e horário da sua viagem sem a cobrança de taxas, ainda de acordo com a ANTT. No entanto, caso isso não aconteça, saiba que nem tudo está perdido. Você poderá remarcar a data, porém, a empresa poderá realizar a cobrança de uma taxa de até 20% do valor total da passagem. 

Leia mais: Minha mala extraviou, o que devo fazer?

Posso pedir reembolso caso não consiga viajar? 

Se você conseguir comunicar a empresa sobre a desistência com, pelo menos, 3 horas de antecedência do embarque, a viação deverá realizar o reembolso do valor total da sua passagem dentro do prazo de, no máximo, 30 dias. 

Como faço para solicitar que remarquem ou reembolsem a minha passagem de ônibus?

Será necessário entrar em contato diretamente com a viação que você comprou o seu bilhete e realizar o outro agendamento ou pedido de reembolso, quando possível. 

Agora você já sabe quais seus direitos e o que deve fazer se, por acaso, perder o ônibus. Mas, ainda assim, essa é uma situação que queremos evitar, né?! Então, o que pode ser feito para não perder o ônibus? Aqui vão 3 dicas de ouro que podem te ajudar muito! Olha só: 

1. Planeje com cautela a sua rotina no dia da viagem 

Estar atento às tarefas e qual é o tempo que elas demandam para serem realizadas é crucial para evitar inconvenientes. Atente-se também se será necessário um deslocamento muito grande até a rodoviária, como estarão as condições de trânsito e também climáticas próximo ao seu horário de embarque. Contar com uma margem de erro para o tempo de execução das suas atividades também otimizará a sua agenda e evitará possíveis imprevistos e atrasos. 

2. Percebeu que irá se atrasar? Já entre em contato com a viação!

É claro que, na maioria das vezes, ninguém prevê um atraso. Mas, em algumas situações é possível perceber a impossibilidade de embarque. Para melhor se organizar com relação a esse quesito, utilize a tecnologia a seu favor! Na internet ou por meio de um GPS, você pode ter informações sobre detalhes que podem atrapalhar a sua chegada até a rodoviária. Fique de olho! Também é legal não perder o relógio de vista e monitorar o tempo de todos os seus afazeres com ele. 

3. Compre passagens online! 

Comprar suas passagens virtualmente possibilita muito mais agilidade e também praticidade para a sua rotina. Fazer isso evita o transtorno das filas dos guichês, já que você poderá realizar a sua reserva de qualquer lugar, o que contribui com uns minutos (ou até mesmo horas) a mais disponíveis para o seu dia. Com a gente, por exemplo, o viajante possui mais de 5 mil opções de destinos e centenas de viações parceiras para facilitar a busca de passagens online. Escolha o lugar, a data de embarque e prontinho: todas as informações que você precisa estarão diante dos seus olhos! Mas, se por acaso você não souber como fazer para comprar bilhetes rodoviários pela internet, pode ficar tranquilo! Nós também podemos te ajudar com isso. Clique aqui e saiba mais. 

Ficou mais tranquilo quanto a este assunto? Esperamos que sim! Então, que tal começar a planejar sua próxima parada? Dê uma olhadinha neste outro conteúdo aqui, ele também poderá te ajudar! Confira:

Leia mais: 5 cidades para viajar no interior de São Paulo 

Posso levar animais em viagens de ônibus?

Se falarmos sobre quem são os melhores amigos dos humanos, há grandes chances de que a primeira coisa que venha na sua cabeça não seja uma pessoa. Sim, hoje vamos conversar um pouco sobre os nossos animais de estimação! Inclusive, já faz um certo tempo que os pets estão deixando de ser apenas um animal dentro de nossas casas e se tornando integrantes da família. Os conhecidos como “pais de pet” não medem esforços para agradar e estar junto dos seus parceiros fiéis… Mas e na hora de viajar? 

Leia mais: Estudante tem direito a desconto nas passagens de ônibus interestaduais? 

Principalmente se você mora sozinho e tem um pet, pegar a estrada pode trazer dores de cabeça. Nem todo mundo tem a possibilidade de hospedar seus bichinhos em hotéis para animais ou tem alguém com disponibilidade para cuidar das necessidades básicas deles, como dar água, comida e higienizar o ambiente. Além disso, alguns animais são tão apegados aos seus donos, que passar um tempo longe pode afetar o seu psicológico. Uma alternativa para solucionar este problema seria levar seu pet com você. Mas, será que há essa possibilidade? E a notícia boa é que sim, você pode viajar com seu companheiro, mas tomando certos cuidados, é claro.    

Hoje, nós da Bus, vamos contar para você tudo o que você precisa saber na hora de embarcar numa viagem de ônibus com o seu melhor amigo. Quer saber mais? É só continuar a leitura! 

Meu animal de estimação pode viajar comigo no ônibus? 

Sim, são permitidas viagens com animais no ônibus desde que ele tenha, no máximo, 8 quilos e não comprometa a segurança e comodidade dos outros passageiros durante o trajeto. Algumas empresas também exigem que o animal esteja numa caixa de transporte, o que nós também recomendamos pois será muito mais seguro.  

Qual é a documentação necessária para o embarque? 

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), você precisará apresentar os seguintes documentos do seu amigo de quatro patas para o embarque: 

  • carteirinha de vacinação atualizada; 
  • atestado sanitário para cães e gatos – este documento é fornecido por veterinários credenciados no Conselho Regional de Medicina Veterinária e deve ter sido expedido há, no máximo, 10 dias da data da viagem. 
Qual é o valor para transportar meu pet? 

Algumas viações não cobram nada pelo transporte do seu bichinho, isso porque ele deverá ser levado no colo do responsável, a fim de não incomodar os demais viajantes. Também pode ser exigido que o animal seja levado no assento ao lado do responsável e, para isso, será necessário comprar uma passagem para ele. Como cada empresa de ônibus tem as suas próprias regras para este tipo de embarque, é importante que você verifique diretamente com ela todos esses detalhes antes de viajar para evitar possíveis transtornos. 

Já se o animal for um cão-guia, por exemplo, o passageiro possui o direito de levá-lo consigo gratuitamente. 

Quais os cuidados devo tomar para viajar com meu animal?

Primeiramente, você deve pensar em todo o trajeto que será feito e quanto tempo irá demorar para, assim, saber o que será necessário durante a viagem para garantir o conforto do seu amiguinho. 

Gatos costumam ser mais adaptados às caixas de transporte, por isso, com eles, a viagem tende a ser mais tranquila. Já os cachorros podem apresentar alguma resistência para ficar na caixa transportadora, então, certifique-se de que o espaço interno dela seja o ideal e também que tenha boa ventilação. 

Além disso, leve cobertores para o frio e também não se esqueça do tapete higiênico para que seu pet possa fazer as necessidades. Outra dica legal para tranquilizar a viagem do seu amigo é, entre uma parada ou outra, descer do ônibus e deixar seu pet andar um pouco (com coleira, é claro). A alimentação também exige atenção, pois a fome pode deixar os animais mais estressados, além de também possibilitar que ele faça as suas necessidades. 

Também é importante promover a segurança para seu bichinho não correr riscos. Para isso, prenda a caixinha de transportes com cinto de segurança, caso ele vá no assento ao seu lado, e esteja sempre atento aos sinais comportamentais dele. Você melhor do que ninguém saberá distinguir como seu melhor amigo está se sentindo!  

Leia mais: 5 passatempos para longas viagens de ônibus

Agora que você já sabe que pode levar seu bichinho de estimação junto com você nas viagens, que tal começar a planejar seu próximo destino juntinho do seu melhor amigo? Confira nossas opções de passagens e já comece a se planejar! Clique aqui para saber mais. 

 

 

Qual é a diferença entre hotel e hostel?

Durante o planejamento de uma viagem e, principalmente, no que diz respeito ao orçamento disponível para ela, na hora de escolher uma acomodação para passar os dias fora de casa, muita gente já esbarrou nas opções de “hotel” e “hostel”. A primeira diferença notada é clara: o preço entre um e outro pode variar bastante. Mas por qual razão? Apesar do nome bem parecido, existem algumas peculiaridades entre um e outro.  

Leia mais: 5 Cidades para viajar no interior de São Paulo 

Hoje vamos te contar tudo o que precisa saber sobre estes tipos de hospedagem para que, além de saber o funcionamento de cada uma, você também possa avaliar a opção que faz mais sentido com a sua necessidade. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura! 

Afinal, o que é um hostel? 

Além do preço, outra principal característica que difere o hostel de um hotel é que nele os hóspedes podem usufruir de mais áreas compartilhadas, inclusive quartos. É comum, por exemplo, um quarto com mais de 4 camas para receber os turistas. Por este motivo, o preço deste tipo de hospedagem costuma ser bem mais em conta do que o convencional. 

Por outro lado, a possibilidade de interação que um hostel proporciona aos visitantes é um ponto muito positivo e que deve ser levado em consideração. Cozinha comunitária, áreas de descanso e até mesmo bares e salão de jogos podem estar inclusos na sua experiência. 

É possível ter segurança e privacidade num hostel? 

Claro, cada hóspede possui o seu armário com cadeados e se você preferir, pode escolher um quarto privativo ou de casal. 

Leia mais: O que levar para comer em viagens de ônibus? 

E o que é um hotel? 

O hotel é um dos tipos de acomodação mais conhecidos. Nele, o hóspede possui um pouco mais de comodidade. Os quartos são privativos, geralmente suítes, com serviço de higienização e organização inclusos. Alguns também contam também com área de lazer, piscina, academia e restaurante. É claro, quanto mais atrativos o seu hotel possuir, maior também será o valor da diária a ser paga.  

Qual vale mais a pena: hostel ou hotel? 

Tudo depende da sua necessidade e como você quer aproveitar a sua viagem. Para os mais sociáveis em busca de novas experiências, passar as noites num hostel pode ser uma ótima escolha. Além disso, este tipo de acomodação também pode ser uma ótima alternativa para os que querem economizar dinheiro durante o passeio, já que seus valores costumam ser mais acessíveis. Agora, se você for um pouco mais exigente e preferir mais comodidade e sossego, se hospedar num hotel pode ser mais interessante para você.

Observe suas necessidades, seu orçamento e principalmente, pesquise sobre as opções que estarão disponíveis no seu destino e encontre a que melhor te atende para garantir uma viagem tranquila e que atenda às suas expectativas. 

E agora que você já entendeu as diferenças entre hostel e hotel ficou mais fácil começar a organizar a sua viagem, né?! Que tal dar uma olhadinha nos preços das passagens para colocar em prática seus planos? Clique aqui e confira nossas opções de poltronas disponíveis e boa viagem! 

 

5 Passatempos para longas viagens de ônibus

Viajar está entre as atividades favoritas de muita gente. Explorar novos lugares, adquirir novas experiências, conhecer pessoas… Enfim, são inúmeras as vantagens de sair da rotina por uns dias e aproveitar! No entanto, para viajar necessitamos nos locomover de um lugar a outro, é claro. E acontece que nem sempre a distância entre a sua casa e o seu destino é muito curta e passar horas no transporte pode acabar se tornando entediante. 

Leia mais: Estudante tem direito a desconto em passagens interestaduais? 

Pensando nisso, resolvemos ajudar os nossos leitores viajantes com algumas dicas de atividades que podem ser feitas durante a viagem e que além de entreter, podem fazer com que o tempo passe mais rápido! Quer saber quais são os 5 passatempos que podem tornar sua viagem muito mais interessante? Então, continue lendo para descobrir! 

1. Assista um bom filme 

Essa pode ser uma excelente opção para as horas passarem voando… Se o filme for bom, é claro! Escolha um título da sua preferência, ele seja de ação, comédia ou romance, o importante é estar imerso na trama e esquecer do tempo. Algumas viações também têm seus veículos equipados com TVs, o que pode ser uma alternativa, mas, caso você não esteja muito interessado na programação, vale utilizar seu próprio celular ou tablet. 

2. Aproveite para descansar! 

Quer chegar disposto e cheio de energia no seu destino final? Então, aproveite as horinhas livres para dormir! As horas vão passar muito rápido se você estiver em sono profundo, além de poder relaxar a mente do estresse da viagem para as novas experiências que estão por vir. E para que seu sono fique mais confortável durante o trajeto, vale investir num travesseiro de pescoço para auxiliar na postura e uma máscara de olhos para a luminosidade não o incomodar. 

Leia mais: 5 acessórios que deixam a viagem de ônibus mais confortável 

3. Leia um livro!

Para os amantes da literatura, que tal aproveitar o tempo livre para adiantar mais alguns capítulos daquele seu livro incrível que você anda sem tempo para ler? A experiência da leitura é tão interessante e envolvente quanto as outras opções de entretenimento durante a viagem. Vale a pena escolher uma obra para ter consigo na mala de mão! 

4. Uma musiquinha cai bem, não é mesmo?!

Esse é o passatempo favorito de uma boa parcela de turistas ao redor do mundo. Colocar os fones e reproduzir a playlist favorita, além de relaxar, pode levar os seus pensamentos para longe, fazendo com que você até se esqueça que está em transporte. 

5. Confira suas redes sociais! 

Hoje em dia elas fazem parte do cotidiano de praticamente todo mundo e, além disso, são uma ótima distração! Você pode aproveitar as horas vagas para mergulhar no universo dos vídeos, fotos, publicações e, inclusive, bater papo com aquele amigo ou familiar que não conversa há tempos também pode ser uma boa ideia, não é mesmo?! Ah! Alguns ônibus também possuem Wi-Fi grátis para os passageiros, é só conferir com o responsável pela viagem como pode ser feita a utilização. 

Agora não tem mais desculpas para reclamar de tédio durante a viagem. Escolha um passatempo e aproveite o momento! Aliás, essas foram somente algumas opções do que fazer mas, é claro, só você sabe o que realmente te agrada. Então, se a sua distração não está aqui, conte para a gente nos comentários qual é!

Leia mais: 5 Cidades para viajar no interior de São Paulo

Ficou com vontade de pegar estrada? Não se preocupe, nós podemos te ajudar! Clique aqui, confira nossas opções de passagens e comece a planejar sua próxima viagem agora mesmo! 

Como funciona o banheiro de um ônibus?

Alguma vez você estava viajando de ônibus, precisou utilizar o banheiro e logo pensou “como será que funciona o banheiro de um ônibus”? Viemos te dizer que você não está sozinho! Nós também já tivemos essa dúvida e, pensando nisso, resolvemos acabar com essa curiosidade, que podemos te garantir, não é só sua. Com certeza, muita gente já se pegou refletindo sobre esta questão. 

É realmente um pouco específico o modo como funcionam os sistemas de banheiro destes  veículos, afinal, não são viáveis as redes de esgoto como as das nossas casas, claro. No entanto, o processo é bem mais simples do que você imagina!

Está curioso para saber como é a dinâmica de funcionamento dos banheiros dos ônibus?! Então, fique de olho que nós vamos te contar tudinho!

Para onde vai a descarga do ônibus? 

Essa é a primeira pergunta a ser respondida. Sem redes de esgoto e sem água, a descarga destes banheiros é um enigma para muita gente. É só utilizar o banheiro e acionar um botão e a mágica acontece! Mas… Como?

Começaremos te explicando que embaixo dos vasos sanitários existe uma espécie de tanque que, algumas vezes você o vê e algumas vezes, não. Isso acontece porque existem dois tipos de vasos utilizados: os “com abas” e os “sem abas”.  

Leia mais: Como organizar a mala para viajar de ônibus?

Em alguns veículos, esse tanque acoplado abaixo do vaso é como o dos banheiros químicos, sabe?! Você tem a visão de todo o tanque e, inclusive, do seu conteúdo. Esses são os do tipo “sem abas”. Já em outros,  o tanque está acoplado de maneira em que os passageiros não conseguem visualizar nada além do assento sanitário. É o chamado “com abas”, muito mais comum do que o primeiro, aliás.

Modelo de vaso sanitário “com abas”.
É possível controlar o odor dos banheiros dos ônibus? 

Não tem como evitar, quando a natureza chama precisamos atendê-la. É nessa hora que podemos ficar receosos, já que ninguém quer incomodar os demais com maus odores. Mas, pode ficar tranquilo! Nos sistemas com abas, além de não ter a visão dos dejetos no tanque (o que pode ser um pouco desagradável), ainda é liberado durante a descarga do vaso sanitário um líquido azul chamado formaldeído, que ameniza e disfarça os odores do local. Ainda assim, não se esqueça de abrir a janela para circular o ar enquanto você estiver utilizando o banheiro, ok?! Isso também colabora muito para evitar o mau odor. 

Como é feita a limpeza dos tanques de armazenamento? 

Também é necessário, claro, realizar a limpeza desses tanques de armazenamento dos dejetos. Mas, como este processo é realizado? Ele não é muito complexo, é verdade. Porém, demanda certos cuidados por parte do operador para que o mesmo não corra o risco de contaminação.

Para esvaziar o tanque, uma mangueira conectada diretamente a uma rede de esgoto é inserida no tanque, fazendo com que os detritos possam ser despejados do tanque ao esgoto. Após a limpeza, uma quantidade de formaldeído também é colocada novamente e prontinho! O banheiro está higienizado e perfeito para atender com mais comodidade outros passageiros. 

Leia mais: O que levar para comer em viagens de ônibus?

E aí, matou a sua curiosidade sobre como funcionam os banheiros dos ônibus? É um processo bem mais simples do que se imagina, não é mesmo?! E agora que você já sabe de mais esta curiosidade, que tal começar a planejar a sua próxima viagem? E pode deixar que que a gente vai te ajudar com isso também! Se quiser saber mais sobre destinos e passagens é só clicar aqui.